Procafé Atende - Assuntos diversos

Município: 
Patrocínio
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Rodrigo, diz que visitou  uma lavoura em que algumas plantas estavam com caule com pequenas lesões e as folhas novas estavam amareladas. Pergunta o  que pode ser? Nós atendemos, olhando a foto enviada, que as folhas novas amareladas indicam deficiência de micro-nutientes, provavelmente de ferro e manganês. Sobre lesões no caule podem ser por efeito mecânico, por contato com sais de adubos e outras causas que poode ver ai o que foi realizado recentemente. Veja como está o pH do solo, pois nesses pontos onde as folhas estão amareladas pode haver um pH muito alto. Matiello

Município: 
Cristina
Estado: 
MG

 

Resposta:

Olá CJN, Diz que o seu  carregou muito e o pé está fino conforme os grãos estão crescendo o pé está deitando. O que posso jogar pra engrossar o pé do café? Nós atendemos dizendo que pra engrossar o pé de café, na medida em que ele atingir uma altura desejada deve fazer um decote, podendo ser herbáceo mesmo, cortando a ponta. Assim o tronco tende a engrossar. Matiello

Município: 
Ouro verde de minas
Estado: 
MG
Melhor variedade para minha região

 

Resposta:

Senhor Wellington diz que queria saber qual variedade seria interessante aqui na região de Ouro Verde de minas e queria algumas dicas de como começar a formar uma lavoura de cafe, pois estou querendo plantar uns 5000 pés. Nós atendemos dizendo que pela altitude na cidade ser baixa o ideal seria plantar cafeeiros da vartiedade conillon, mais adaptada ao calor e à seca. Talvezsua propriedade esteja em altitudes maiores aí, nesse caso acima de 700-800 m, nesse caso poderia plantar uma variedade como a Acauã e a Arara, sempre vendo se tem condiuções de irrigar. Caso seja mesmo em altitude baixa, dai o Sr pode obter mudas de conillo na região norte do ES ou Sul da BA. Matiello

Município: 
Camacho
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Guilherme, diz que sua  lavourinha de 10 meses deu pouca flor em relação as demais. Notei que no lugar da flor está nascendo folhas ou galhos. Isso é normal? Indica alguma deficiência ou é melhor do que se ela tivesse dado mais flores? Nós atendemos dizendo que por efeito de estiagem ou frio ocorre uma perda de dominância dos ramos primários e vai acontecer uma brotação de secundários onde seria uma roseta de flores. Isto é normal, como diz, essa brotação mior vai compensar, um pouco, pois pode resultar  mais ramos e produção para a próxima safra. Matiello

Município: 
Socorro
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Gabriel,  Nós atendemos dizendo que as dosagens pra lavouras adultas são em média de 3 l do pratico e 4 l do premier plus. Para lavoura de 20 meses poderia usar cerca de metade dessa dose por hectare. Matiello

Município: 
Socorro
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Gabriel,  Nós atendemos dizendo que cama de frango mais palha de café forma uma boa combinação, sendo muito indicada para lavouras de café, pois equilibra bem a composição em NPK. Não entendemos o que quis dizer como condicionador de solo – esterco de galão, talvez seja de galinha ou de galão. De qualquer modo quando maior o volume orgânico melhor. Matiello

Município: 
Campos Gerais
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Guilherme, O amarelecimento de folhas, na maioria dos casos está ligado à deficiência de nitrogênio, porem a deficiência pode ser real ou induzida, por exemplo, por falta de chuvas, por sistema radicular ruim, por pragas de solo etc. Matiello

Município: 
Piatã
Estado: 
BA

 

Resposta:

Senhor Tulio, diz que fez  plantio café  um ano e meio consorciado com b.decumbens, logo no começo tive problema com cercoporiose ,Agora com bicho mineiro, fiz pulverização com cartap e nativo juntos, as folhas novas estão travadas(enrrugada, nao desenvolve, o que faço? Nós atendemos dizendo que não deve deixar a braquiária, pois como apareceu cercospora indica que a muda está carente de nitrogênio e, provavelmente de água e a braquiária, se mal controlada, concorre com as plantas de café. Agora deve adubar mais e pulverizar com um inseticida mais efetivo, como o Altacor e com um fungicida à base de estrobilurina. Pode usar Altacor na base de 5 g por pulverizador de 20 litros e 30 ml do Comet. Matiello

Município: 
Piatã
Estado: 
BA

 

Resposta:

Senhor Tulio, diz que plantou  esse cafe (foto) a um ano meio, algumas partes estão boas. Mas uma boa parte está assim , sem desenvolver, fiz aplicação de cartão, nativo e niphokan, só que o café está amarrado, não desenvolve, será qual problema? Nós atendemos dizendo que esse amarelão das plantas, provavelmente, é devido a umas deficiências nutricionais, especialmente de manganês e cobre, mas pode haver, ainda, deficiência de nitrogênio. Como seu solo parece esbranquiçado e pode ter tido uso de muito calcário em algumas partes, os micro-nutrientes citados podem estar pouco disponíveis. Use oxicloreto de cobre a 0,25%, sulfato de manganês a 1,0% estes em pulverização e no solo coloque 10 g de adubo nitrogenado por planta. Matiello

Município: 
Lajinha
Estado: 
MG
Gostaria de saber quantos kg devo colocar em um tanque de 2000 mil litros para pulverizar com boro zinco cobre manganes magnésio e cálcio,pois quando diz 0,6% e 0,5% nao sei fazer a conta pra kg e posso colocar nativo na primeira e shfer max na segunda juntamente com os sais q estes não perderão seu efeito

 

Resposta:

Senhor Natalia, diz que gostaria de saber quantos kg devo colocar em um tanque de 2000 mil litros para pulverizar com boro zinco cobre manganes magnésio e cálcio, pois quando diz 0,6% e 0,5% não sabe  fazer a conta pra kg e posso colocar nativo na primeira e spher max na segunda juntamente com os sais q estes não perderão seu efeito. Nós atendemos dizendo que pode-se usar o Boro e o zinco a 0, 6% na calda, ou seja, em 2 mil litros seriam 12 kg de cada. O magnésio e o Calcio deve usar na forma de calcário ou outro corretivo, no solo. O cobre deve usar como oxido, oxicloreto ou hidróxido, à razão de 0,4% ou 8 kg em 2 mil litros. O Sphere pode usar, sim, junto aos micro-nutrientes. Matiello

Município: 
Barra da Estiva
Estado: 
BA

 

Resposta:

Senhor Fabio, diz que mora na Chapada Diamantina, equeria saber sobre variedades de café, irrigação, uso de venenos, adubação e espaçamentos. A altitude é  em torno de 1.000 metros. Tenho um sítio com uma plantação de café catuaí sendo 6mil plantas com espaçamento de 2,5 x 1,0 e 4 mil plantas com espaçamento 4,00 x 1,00. Uso a irrigação por aspersores. Porém, como é um plantio antigo, gostaria de saber qual a variedade escolher para um novo plantio aqui em minha cidade, já que na época da colheita (maio - junho) está chovendo e acaba atrapalhando, melhor variedade seria uma antecipada ou tardia? E qual variedade? E o melhor espaçamento para um novo plantio, são 5 hectares para um novo plantio. A irrigação posso continuar com aspersores ou por gotejo enterrado 20 cm abaixo do solo? Estou pretendendo usar o poliblen como adubo, já que a liberação é lenta e somente usada uma vez ao ano, foi o que me fora informado. O que me diz sobre esta adubação lenta e continua de uma só vez? A roundap realmente diminue a produção do café e estraga o solo? Me indicaram o finali com o dual gold que mantém até 6 meses sem nascer mato. O que me diz? Muito obrigado! Nós atendemos dizendo que a variedade pode ser o Beija-flor para maturação bem prec oce eo Arara pra bem tardia, ambos no espaçamento de 3 x0,5 m. O Round-up não causa problemas e o adubo de lenta liberação pode sim ser usado, também a aspersão pode ser continuada pois é mais fácil de manutenção e mais barata. Matiello

Município: 
Monte Belo
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor  Gervásio, diz que depois da onda de frio do início de julho minha lavoura de café está perdendo todas as folhas inclusive as sadias pergunta o por que. Nós atendemos dizendo que o frio quemando ligeiramente margem de folhas e por diferencial grande de temperatura e por matar micro-organismos que vivem sobre as folhas, produz etileno e esta acelera a queda de folhas. Matiello

Município: 
Santo Antônio do Amparo
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Ueslei, pergunta sobre o controle do que se observa nessas folhas, que estão sendo furadas sendo q não foram visto os bichos. Nós atendemos dizendo que estes furos são ocasionados por lagartas, do tipo mede palmos. Elas são difíceis de ver pois comem mais à noite. Se for pouco não precisa controlar. Se for muito o estrago pode usar um produto lagarticida, como um piretóide. Matiello

Município: 
Lajinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhora Natália, diz que gostaria de saber quais produtos vcs me recomendaria para fazer uma pulverização na pré florada a quantidade dos produtos para 2000 litros de calda e a época para fazer. Caso esteja em uma região mais quente, com altitude na faixa de 600-700 metros a menos disso, nçao precisa não. Caso esteja em altitude mais elevada, pode fazer usando uma estrobilurina(Comet ou Amistar, a 0,7 litros ou 200 g respectivamente por há e pode combinar com 150 g de Cantus por há, iusto equivalendo em 400 l de calda. Matiello,

Município: 
Cristina
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Renato, diz ter um capão de café, sendo 1200 pés catuai , a 1200 metros de altitude sendo que produziu somente em uma parte da rama conforme foto anexo. Será alguma deficiência ou a rama que cresceu apos a florada?Se deficiência pode me orientar. Nós atendemos dizendo que isso é normal, pois os frutos crescem na parte do ramo que se desenvolveu no ramo do ano anterior. Esta parte nova vai produzir no próximo ano. Matiello

Município: 
lajinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhora Natália, diz que  gostaria de saber como proceder, quais produtos a serem utilizados q quantidade para tentar recuperar após o estresse hídrico causado pela seca conforme fotos anexadas. Ela tem 2 anos e 4 meses espaçamento 2,80 por 0,7 variedade catuai 44. Nós atendemos dizendo que os tratos nutricionais e sanitários deverão ser os normais, após à colheita, podendo-se usar uma a duas aplicações de sais, de zinco e boro a 0,5% e fungicida cúprico a 0,4%. Com a retomada das chuvas fazer as adubações normais de solo, com formulas NPK, com uso, por exemplo, de 4 parcelas no ano de formula 20-05-20 , à razão de 30-40 g por planta por parcela. Caso tenha esterco de curral ou palha de café coloque, podendo ser já, de 3-5 litros  por planta, em cobertura debaixo da saia das plantas. Se possível, em se tratando de área com continuado deficit hídrico, procure colocar uma irrigação, ao menos do tipo de salvação. Matiello

Município: 
Campos Altos
Estado: 
MG
Há uma gama de produtos no mercado à base de fosfito, como o fosfito de potássio, manganês e cobre. Qual a função do fosfito, e qual o melhor?

 

Resposta:

Senhor João, pergunta qual l a opinião da Fundação sobre o uso de fosfitos. Qual melhor fosfito, pois diz existir  uma gama de produtos no mercado à base de fosfito, como o fosfito de potássio, manganês e cobre. Qual a função do fosfito, e qual o melhor? Nós atendemos dizendo que aqui vai a opinião de um Técnico, não da Fundação. Sobre os fosfitos, sua função principal é induzir resistência do cafeeiro a doenças, em especial à Phoma. Nesse sentido temos visto que todos os fosfitos tem tido efeito semelhante, embora possam variar conforme a qualidade das formulações. Matiello

Município: 
Campos Altos
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor João, sobre os produtos de solo o efeito sobre o sistema radicular mais efetivo é obtido com produtos que contenham triadimenol na formulação, como o Premier plus. Matiello

Município: 
Capelinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor  Roberto, pela foto tudo indica tratar-se de efeito de raio ou faísca elétrica. Veja ai que deve haver uma reboleira de plantas com esse sintoma. Matiello

Município: 
Capelinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Roberto, Gostaria de saber se há alguma analise de folhas e/ou raizes para saber quantidade de defensivos (ppm), e se sim se há parametros para saber se está em excesso ou não. Nós atendemos à sua indagação dizendo que a análise de resíduos de defensivos é feita nos frutos, antes da liberação dos mesmos para uso. Então usando as doses e os intervalos constantes da bula não haverá problemas. Na questão de análises elas são complicadas, existindo uma metodologia pra cada produto defensivo. Além disso os parametros existentes se referem à existência de resíduos nos frutos o que se chama de LMR, limite máximo de resíduos. Nas folhas ou raízes não existem. Matiello

Município: 
PIUMHI
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor João, pergunta o que pode ter ocorrido com esse pé se café, da foto que envia. Nós atendemos dizendo que este amarelecimento misturado com verde nas mesmas flhas se chama variegação e é um fenômeno genético Algumas folhas ficam esbranquiçadas e, em seguida, são mais facilmente queimadas pelo sol. Matiello?

Município: 
lajinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhora Natalia, diz que  gostaria de saber quanto quilos d sulfato de cobre deve ser adicionado em um tanque de 2000 litros de água para fazer a pulverização juntamente com os demais micronutrientes sem q h aja o risco de queima. Nós atendemos dizendo que na realidade não deve ser usado o sulfato de cobre puro. Ou se usa ele combinado com cal, como uma calda bordalesa ou se usa um produto como oxicloreto ou hidróxido de cobre, estes possuindo liberação continuada de cobre, assim corrigindo deficiências de cobre e, ao mesmo tempo, servindo como fungicida. Matiello 

Município: 
Lajinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhora Natalia, diz que começou a  fazer uma pulverização e fui interrompido por causa da chuva. Então gostaria de saber até quanto tempo depois ainda posso aplicar os remédios q estão prontos no canhão d 2000 litros? Nós atendemos dizendo que o prazo para decomposição dos produtos na água varia de acordo com sua natureza. No geral os sais como sulfato de zinco, ácido bórico e outros e, ainda, os fungicidas cúpricos podem esperar por alguns dias, bastando re-mexelos para sua melhor dissolução ou suspensão. Em se tratando de produtos fungicidas sistêmicos, estes sim, tem prazos menores, talvez o ideal seria acrescentar um pouco a mais na dose, colocando uns 50% a mais, isto depois d primeiro dia da calda parada. Matiello

Município: 
Santo Antônio do Jardim
Estado: 
SP
Toda a área ficou bastante alterada com a destoca. As raízes foram postas em leiras e enterradas, Nestes locais terra de 3 a 4 m de profundidade foi colocada na superfície quando as covas foram fechadas. A ideia agora é passar um gradão em toda a área. gostaria que indicassem o melhor procedimento para preparar a terra para a plantação de café no próximo ano.

 

Resposta:

Senhor Nelson, diz que fez  corte e destoca de plantação de eucalipto. As raízes foram enterradas abaixo de um metro da superfície, finalizado em outubro. Planejo plantar café final 2019. Há risco de subsidência no futuro nas áreas onde as raízes foram enterradas?

Toda a área ficou bastante alterada com a destoca. As raízes foram postas em leiras e enterradas, Nestes locais terra de 3 a 4 m de profundidade foi colocada na superfície quando as covas foram fechadas. A ideia agora é passar um gradão em toda a área. gostaria que indicassem o melhor procedimento para preparar a terra para a plantação de café no próximo ano. Nós atendemos indicando que pode ser feita a preparação normal  . Caso a análise indique a necessidade de calcário esparrame na área a dosagem indicada eai faça uma gradeação de incorporação. Em seguida faça os sulcos e coloque mais uma dose de calcário no sulco, juntamente com o adubo fosfatado. Lógico, se alguma linha coincidir onde foi enterrada a madeira das raízes poderá haver uma melhor nutrição por conta de resíduos orgânicos. Para o sistema radicular dos cafeeiros cremos que não haverá problemas, pois logo haverá a decomposição do material. Poderá, eventualmente, acontecer em algum local, um ataque de roseliniose. Matiello

Município: 
Alegre
Estado: 
ES
Bom dia! Vou realizar uma aplicação via solo de fungicida/inseticida agora em novembro em uma lavoura de catuai de 8 anos e posteriormente na lavoura nova que irei plantar, gostaria de saber quantos ml da mistura utilizando bomba costal de 20l devo usar na lavoura adulta e na lavoura recem plantada para que haja uma boa absorção pelas raízes e se posso aplicar só de um lado do pé de café ou se necessariamente tem que ser dos dois lados? Se for dos dois lados, quantos ml de cada lado? Na lavoura adulta posso misturar acido borico junto com o fungicida/inseticida? Desde já agradeço a atenção.

 

Resposta:

Senhor Everson, pergunta quantos ml da mistura de inseticida/fungicida posso usar em uma lavoura adulta e uma lavoura recem plantada para uma boa absorção pelas raízes, ainda, se pode  aplicar apenas de um lado ou dos dois lados do pé de café e se , na lavoura adulta, pode adicionar acido borico . Nós atendemos dizendo que deve usar, dependendo do produto, a dosagem indicada na bula. Por exemplo, o Verdadero, à razão de 1 Kg por há na lavoura adulta e 400 g/há na lavoura nova. Então deve diluir essa quantidade em uma quantidade de água suficiente pra distribuir a calda á razão de 50 ml por planta. Vamos dizer que tem 5000 plantas por há. O volume total de calda a ser gasto por há vai ser de 250 litros. Nesse caso, para os 20 litros do seu pulverizador deveria colocar 80 g para a lavoura adulta e 32 g para a lavoura nova. Ao aplicar deve atingir os dois lados do sistema radicular das plantas. Pode sim adicionar ácido bórico à calda. Nesse caso poderiam ser cerca de 10-15 Kg do produto nos 250 litros de água.

Município: 
Santa margarida
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Humberto, pergunta se o ácido bórico (sais) pode ser aplicado via solo e qual a dosagem e se tem boa absorção. Nós atendemos dizendo que sim pode. Aliás é a melhor forma de uso de produtos com boro. A Absorção via raízes é muito eficiente. Pode usar de 15-20 Kg por há, isto podendo ser feito a cada 2 anos. Matiello

Município: 
Alegre
Estado: 
ES
Boa tarde, Possuo uma área de minha propriedade com cerca de 02 (dois) hectares local bem inclinado onde pretendo implantar uma lavoura de café, porém nesta área encontra-se 03 (três) minas d'águas, sendo duas permanentes e uma temporária. Gostaria de saber o que devo fazer com as aplicações de inseticida/fungicidas via solo para não contaminar a água. Teria como substituir a aplicação via solo por aplicação foliar? E qual seria os produtos? A eficiência seria a mesma? como faço pra fazer analise da água? Desde já agradeço a atenção!

 

Resposta:

Senhor Everson, diz possuir  uma área com cerca de 02 (dois) hectares local bem inclinado onde pretendo implantar uma lavoura de café, porém nesta área encontra-se 03 (três) minas d'águas, sendo duas permanentes e uma temporária. Gostaria de saber o que devo fazer com as aplicações de inseticida/fungicidas via solo para não contaminar a água. Teria como substituir a aplicação via solo por aplicação foliar? E qual seria os produtos? A eficiência seria a mesma? como faço pra fazer analise da água?  Nós atendemos dizendo que em relação ao efeito tonico a aplicação foliar não se equivale às aplicações foliares. Para o controle de pragas e doenças sim é possível. No entanto, a aplicação foliar também pode ser lavada pelas chuvas e acaba indo pro solo. Neste caso deve manter uma boa distância em volta das minas com proteção de vegetação, para que o solo da área de cafezal não chegue até ás minas dágua. Por infiltração a longa distância quase não ocorre contaminação. A análise da água é difícil de fazer em relação aos componentes dos produtos, pois exigiria laboratório especializado, com custo alto. Matiello

Município: 
lajinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Juscelino, Diz que gostaria d saber se realmente é necessário a aplicação do boro via solo qual a quantidade a ser utilizado em 20 litros d água com drech de 50 ml por planta e qual a melhor fonte de boro a ser utilizado o líquido ou em pó. Nós atendemos dizendo que sim a correção do boro só é, realmente, efetiva na via solo. O senhor deve usar 15-20 kg por há de ácido bórico ou sólido ou em drench. A dose no drench vai depender do stand de plantas. Vamos dizer que tem 3000 plantas por há. Então usará 150 l da calda por há. Nesses 150 l de calda deve colocar os 15 kg, então para 20 l de água deve colocar 7,5 vezes menos ou seja 2Kg de ácido bórico. Pode usar também boro liquido ajustando a dosagem pelo teor de B. Essa aplicação via solo pode ser feita de 2 em 2 anos. Matiello

Município: 
lajinha
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Juscelino, diz que gostaria de saber se com o término da colheita seria interessante fazer uma pulverização quantos dias após e quais os produtos vcs indicariam. Nós atendemos dizendo que depende da região onde se encontra sua lavoura. Se em altitude superior aos 750 m, em clima mais frio e úmido, sim deve pois seria um preventivo de Phoma. No caso do clima mais quente, onde essa doença não é problemática, então não precisaria aplicar. No caso de região fria deve usar ou o Cantus 180 g por hectare ou o Comet a 0,6 L por há, podendo usar produtos similares a estes, especialmente do grupo das estrobilurinas. Matiello

Município: 
MONTE CARMELO
Estado: 
MG
Caso seja necessário o uso de calcário devo fazer a aplicação após ou antes da subsolagem?

 

Resposta:

Senhor Gustavo, diz que irái recepar uma área e decotar + esqueletar outra área gostaria de aproveitar e fazer uma subsolagem, qual a profundidade que devo trabalhar? qual a distância do tronco? subsolar dos dois lados? com quantas hastes devo trabalhar?Caso seja necessário o uso de calcário devo fazer a aplicação após ou antes da subsolagem?. A sub-solagem deve ser feita na projeção da saia dos cafeeiros, no caso da recepa pode chegar um pouco mais perto mas não muito pois poderia quebrar raízes grossas o que é desvantajoso. Com um sub-solador normal se atinge cerca de 50-60 Cm, sendo indicado fazer de um só lado. Mais adiante faria do outro. Acoplar com a aplicação de calcário é vantajoso sim pois ele poderá  penetrar mais fundo. Matiello

Município: 
Piatã
Estado: 
BA

 

Resposta:

Senhor Tulio, diz ter feito um plantio de café consorciado com B. decumbes e pergunta se  esse consorcio é viável? Qual o melhor manejo? Fiz a capina na entrelinha, posso usar algum herbicida ? O café está com 2 meses de plantio. Nós atendemos dizendo que viável é porem é trabalhoso e precisa de um manejo perfeito pois, ao contrário, a braquiária começa a concorrer, em água e nutrientes, com o cafeeiro. Precisa adubar bem, capinar sempre que necessário, mantendo uma boa faixa limpa e sempre roçar a braquiária e chegar o mato roçado junto aos cafeeiros, pra cobertura morta. Pode sim auxiliar com herbicida, no caso o glifosato, aplicado na linha, este com cuidado pra não atingir as plantas novas de café. No fundo de tudo a viabilidade do sistema é possível desde que se adote muitos cuidados, porem, mesmo assim, nunca vai ser mais econômica do que o mato bem controlado. Café novo gosta de área limpa. Existe muita propaganda sobre este consórcio, o qual seria mais viável em áreas mecanizadas, pela maior facilidade de roçadas e controles em tempo adequado. Matiello

Município: 
Monte Carmelo
Estado: 
MG
O ramo que está vergando é o tronco principal e não ramos originários de brotos ladrões pois sempre foi realizada a desbrota; espaçamento 3,8 x 0,70 m e adubação 30% ferti e 70% convencional.

 

Resposta:

Senhor Joaquim, diz ter um cafezal da variedade IBC 12, irrigado, várias plantas vergando para o meio da rua impossibilitando tratos culturais e a colheita mecanizada, o que fazer para resolver tal problema?O ramo que está vergando é o tronco principal e não ramos originários de brotos ladrões pois sempre foi realizada a desbrota; espaçamento 3,8 x 0,70 m e adubação 30% ferti e 70% convencional. Nós atendemos dizendo que a situação fica difícil de contornar por enquanto. A curto prazo a solução seria amarrar as plantas nas demais, até que se faça uma poda. No futuro, com uma poda de esqueletamento, acoplada com decote a tendência á o tronco engrossar e haver melhor aprumo das plantas. Pode-se, ainda, nessa ocasião, chegar um pouco de terra junto aos troncos. Matiello

 

Município: 
Batatais
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Marcos, Praticamente não existem diferenças entre os caturras sendo apenas a cor dos frutos. Sobre sua adaptação a plantios adensados achamos problemática, pois um ahora que tivermos que podar a recuperação é inferior no Caturra. Matiello

Município: 
Batatais
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Pedro, A variedade Siriema AS1 é resistente ao Bicho Mineiro e á ferrugem e tem maturação precoce, porem tem diâmetro de copa mais estreito e assim, se não compensado com um espaçamento mais junto, pode teer uma menor produtividade. Quanto às sementes temos poucas ainda, pois a cultivar está em fase de multiplicação, com previsão de maior quantidade em 2019. O Senhor deveria, inicialmente, plantar um lote menor , pra verificar a adaptação à sua região. Matiello

Município: 
Osvaldo Cruz
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Celso, diz ser de Osvaldo Cruz-SP e plantou 4000 mudas de cafe da variedade acaua novo e acontece que certas mudas estão amarelas conforme foto e pergunta o que pode estar ocorrendo, lembrando que tem mudas verdes normais já engalhando e no mesmo trecho também amarelas. Nós atendemos dizendo que a causa mais provável seja uma intoxicação com algum produto que tenha usado, parecendo mais um herbicida que tenha pego mais algumas mudas por descuido na hora da aplicação. Temos visto este amarelado intenso quando se usa o herbicida goal e ele atinge o topo das mudas. Veja ai o que utilizou no pós-plantio. Matiello

Município: 
Ribeirao Corrente
Estado: 
SP
Resposta:
Na Fundação sou apenas um servo, nada mais que isso. Sempre que preciso de algo, ao qual outros colegas têm franco acesso, eles, a administração, dificultam. Por serem leigos, não sabem o trabalho que fazemos, nos bastidores, e  tudo gratuitamente. Não seja por isso que desanimaremos. Jesus disse - benditos os pobres pois eles ganharão os céus. Os pobres de espirito, estes devemos ter compaixão deles. Abs. Matiello
Município: 
Divino
Estado: 
MG

 

Resposta:

Inimá, o Sabiá Tardio é o café mais produtivo, praticamente o mais produtivo entre todas as variedades. No entanto,  é muito especial com relação aos tratos, exigindo boa adubação e controle de cercospora. O 785-15 é menos exigente em tratos. Ambos tem o mesmo porte, baixo. Matiello

Município: 
Campos altos
Estado: 
MG
Qual modelo, afim de que atinja um tamanho de gota ideal e com baixa vazão.Pulverizador com turbina.Posso utilizar bicos leque ?

 

Resposta:

Senhor Ewerton, diz que gostaria de saber qual o modelo, a fim de que atinja um tamanho de gota ideal e com baixa vazão. Pulverizador com turbina. Posso utilizar bicos leque ? Nós atendemos dizendo que o normal é o uso de bicos cônicos, porem, ultimamente tem uma empresa que está divulgando vantagens no uso de bicos leque do tipo leque duplo, de baixa vazão. Nesse caso, pro controle de ferrugem temos resultados, do passado, que é possível sim usar baixos volumes de calda. Nesse caso deve-se usar produtos que associem efeitos sistêmicos com proteção e efeito de re-distribuição. Ainda, no caso de bicos de menor vazão, usar filtros compatíveis, pra evitar entupimentos. Matiello

Município: 
Araguari
Estado: 
MG
Esse café foi plantado a cerca de 30 dias, gostaria de saber se esses sinais nas folhas é ataque de alguma praga, e se for qual. E o que devo fazer? Obrigado

 

Resposta:

Senhor Theodoro, diz que esse café foi plantado a cerca de 30 dias, gostaria de saber se esses sinais nas folhas é ataque de alguma praga, e se for qual. E o que devo fazer.  Nos atendemos dizendo que se trata de uma praga sim. Podem ser um dos 3 insetos, sendo – ataque de lagartas, ou de um besouro chamado carneirinho ou de formigas cortadeiras. Observe ai no campo e verifique quais desses insetos aparecem  junto às lesões. Se o problema se mantiver e/ou aumentar uso o produto inseticida mais adequado, podendo ser um piretróide se for lagartas e se for formigas use um formicida especifico. Matiello

Anexo: 
Município: 
Campos Altos
Estado: 
MG
Uma única planta do talhão apresenta essa descoloração.

 

Resposta:

Senhor João, o que a foto mostra é o que chamamos variegação, ou seja, um tipo parecido com o albinismo em humanos. As folhas perdem a clorofila, verde. No caso de apenas partre da planta deve ter ocorrido uma mutação somática. Isto é uma causa genética e pode, a qualquer momento, com outra mutação, ser revertida. Matiello

Município: 
Franca
Estado: 
SP
Minha ideia era de manejar com podas de esqueletamento.Comecaria esqueletando o catuai depois da quinta safra no sistema safra zero e a dobra do Acaua novo depois da quinta safra comecando o esqueletamento.A partir da segunda safra de ambas as linhas o esqueletamento seria alternando as linhas, um ano a linha de catuai e outro do Acaua Novo. Daria certo esse sistema e de quanto seria o espacamento entre plantas da dobra?Obrigado pela atencao.

 

Resposta:

Senhor Sergio, diz que vai  fazer um plantio de cafe com a cultivar Acaua Novo e provavelmente sobrara mudas de cafe e gostaria de fazer uma dobra em uma area de Catuai IAC 99 plantado com espacamento de 3,0x0,80 com quatro anos. Sua  ideia era de manejar com podas de esqueletamento.Comecaria esqueletando o catuai depois da quinta safra no sistema safra zero e a dobra do Acaua novo depois da quinta safra comecando o esqueletamento.A partir da segunda safra de ambas as linhas o esqueletamento seria alternando as linhas, um ano a linha de catuai e outro do Acaua Novo. Daria certo esse sistema e de quanto seria o espacamento entre plantas da dobra. Nós atendemos dizendo que dá certo sim. Com o esqueletamento abre o espaço e o plantio em dobra fica possível. O seu manejo pode ser feito de diferentes formas e você deve ir adaptando de acordo com o que a lavoura for mostrando. No caso do Acauã o espaçamento entre plantas na linha deve ser de 0,5 m. Matiello

Município: 
conceição da aparecida
Estado: 
MG

 

Resposta:

A elevação do pH de um solo é feita normalmente usando adubos acidificantes como uréia, sulfato de amônia etc. O problema da alcalinidade do solo se expressa  no cafeeiro não pelo pH em si, mas pelo seu efeito na redução da disponibilidade de micro-nutrientes. Assim, se houver sintomas de deficiências de micro e as análises foliares mostrartem isso, use mais aplicações desses; Matiello

Município: 
conceição da aparecida
Estado: 
MG
café catuai vermelho de 5 anos

 

Resposta:

Senhor José Claudio, A adubação de pr5odução é baseada na produtividade esperada, independentemente de ter uma ou mais hastes ou brotos. Matiello

Município: 
Franca
Estado: 
SP
Qual seria o espacame entre plantas dessas cultivares

 

Resposta:

Senhor Ricardo, pelas suasa características de maior resistência e produtividade e porte baixo, além de tolerância à Pseudomonas seria preferível a Arara. Pra área mecanizávewl usar de 3,5 a 4,0m x 0,5 m. Matiello

Município: 
Patrocinio Paulista
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Bruno, Dependendo da proporção dos componentes e dose do composto consegue sim produzir café. Veja que o esterco de curral, normalmente, em média possui  0,5% de N, 0,15 % de P2O5 e 0,5% dfe K2O e a palha 1,5, 0,15 e 3,0 5, respectivamente de NPK. Talvez tenha que usar um complemento de esterco de galinha pra reforçar o nitrogênio, de forma a não ficar muito rico, este composto, com mais K do que N. Veja ai um bom balanceamento e use de 15-20 t por há.  Se precisar e puder, não sendo café orgânico poderia complementar algum nutriente faltante dda forma química. Matiello

Município: 
Alvorada do Oeste
Estado: 
RO

 

Resposta:

No conillon ou no arábica é comum esta queda de frutos. No conillon , que deve ser o seu caso o abortamento, os frutinhos ficando amarelos e vermelhos e caindo se deve ao baixo enfolhamento dos ramos e das plantas na época da florada. Frutinhos com furos por broca também amarelecem e caem. Matiello

Município: 
Franca
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Márcio, não encontramos nenhum trabalho de pesquisa que indique o uso de torta de neen em cafeeiros, assim não temos como indicar a dosagem. Vimos, apenas, indicações generalizadas dizendo que ele é um pouco mais rico em nutrientes que o esterco de curral e pode reduzir os nematóides do solo. Matiello

Município: 
Ribeirão corrente
Estado: 
SP
Dr eu plantando o arara 0.5x3.5 buscando uma maior populacao ha para tentar diminuir a bienalidade de produçao junto com uma boa nutrição e gotejamento , quando meu cafe atingir por volta de 5 ou 6 safras vou precisar de trabalhar safra zero? E consigo? É vantajoso safra zero 1x1 ou safra zero a cada 2 anos ? No caso do mundo novo 19 e catuai 99 este manejo se bienalidade e safra zero tambem funcionam iguais?

 

Resposta:

Senhor Adriano, pergunta se  plantando o arara 0.5x3.5 buscando uma maior população o ha para tentar diminuir a bienalidade de produção, junto com uma boa nutrição e gotejamento , quando meu café atingir por volta de 5 ou 6 safras vou precisar de trabalhar safra zero? Pergunta se consegue  e se é vantajosa em 1 x1  ou safra zero a cada 2 anos. Pergunta, ainda se no  caso do mundo novo 19 e catuai 99 este manejo de  bienalidade e safra zero tambémm funcionam . Nós atendemos dizendo que tudo pode ser feito pra minimizar a bienalidade, boa adubação, irrigação etc. No entanto se a lavoura produzir muito a gente não consegue evitar uma safra baixa. O sistema safra zero é vantajoso sim, pois fica mais econômico. Ele funciona pra qualquer variedade, seja no Arara, MN ou Catuai.

 

Município: 
Franca
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Lucas, pergunta  se poderia certificar um certo talhão para o sistema organico e continuar com o sistema convencional em outras áreas. Pergunta, ainda, caso sim, quais seriam os passos para uma certificação. Nós atendemos dizendo que a certificadora exige toda a propriedade orgânica, não sendo possível em parte dela. A saída seria se tivesse mais de uma escritura de sua área, nesse caso poderia fazer naquela área escriturada separadamente.

Município: 
Franca
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor Jorge, sabemos de gente que usa porem sem respaldo cientifico. Existe pós tratados de rochas com potássio de 2 empresas estes já registrados no Ministério da Agricultura, com empresas em Poços de Caldas e Belo Horizonte. Estes produtos, beneficiados tem comprovação. No caso do pó de neen ele pode ser usado como inseticida, porem não existe um estudo sobre dosagem. Matiello

Município: 
Lagoa Formosa
Estado: 
MG
Me foi apresentado produto desenvolvido através de nanotecnologia (Vitasoil), que objetivam melhorar as características do solo o vendedor me mostrou alguns depoimentos de cafeicultores que usaram e gostaram. Vocês já ouviram falar nessa tecnologia para café? Algum ensaio em que foi comprovada eficiência? Desde já obrigado!

 

Resposta:

Senhor Fernando, diz que lhe foi apresentado produto desenvolvido através de nanotecnologia (Vitasoil), que objetiva melhorar as características do solo o vendedor lhe mostrou alguns depoimentos de cafeicultores que usaram e gostaram. Vocês já ouviram falar nessa tecnologia para café? Algum ensaio em que foi comprovada eficiência? . Nós atendemos dizendo que, no geral, produtos desse tipo podem ter algum benefício na liberação do fósforo do solo, pois os micro-organismos atuam nesse sentido. Não temos teste com esse produto, no entanto, como a liberação de P do solo já é, naturalmente, feita por ácidos exudados das próprias raízes do cafeeiro e das ervas daninhas e que o cafeeiro adulto responde pouco ao  P, pois tem aumento de sua absorção por uma associação com micorrizas nas raízes, vejo pouca chance de melhorias com este tipo de produto pro cafeeiro. De todo modo, a empresa deve lhe apresentar resultados de pesquisas confiáveis, pra você poder decidir melhor. Matiello

Município: 
Varginha
Estado: 
MG
Os boletins são muito importantes, sendo que nos anos anteriores a broca era avaliada também para orientar a nossa tomada de decisão.

 

Resposta:

Senhor Gustavo, diz que os  boletins são muito importantes, sendo que nos anos anteriores a broca era avaliada também para orientar a nossa tomada de decisão. Nós agradecemos sua boa referência e atendemos dizendo que  as avaliações de broca neste ano de 2017 foram realizadas de janeiro a abril, porém nos talhões selecionados das estações de avisos não se detectou índices de grãos brocados. A partir de maio não se realizou mais amostragens de grãos brocados por que algumas áreas já haviam sido colhidas entre final de maio e início de junho quando foram realizadas as avaliações referentes  ao mês de maio. Matiello

Município: 
Campos Altos
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor João Paulo, dependendo dos componentes ou concentrações dos nutrientes nos produtos, e dos seus custos, você deve analisar o que se chama benéfico custo, valorizando o componente que lhe interessa, não a água que se agrega a ele. Deste modo vejo que ao preferir um vá ter uma boa relação entre custo, facilidade e outros beneficios que deseja. Em resumo, se em termos de nutrientes venham a se equivaler, prefira os mais em conta, pois diluir é fácil. Matiello

Município: 
Franca
Estado: 
SP
Ola, vou dobrar uma area plantada de variedade Mundo Novo que foi recepado. Como preparar o sulco nesse caso, o preparo da cova e a variedade indicada para renovacao

 

Resposta:

Senhor Milton, diz que vai dobrar uma área plantada de variedade Mundo Novo, que foi recepado. Indaga como preparar o sulco nesse caso, o preparo da cova e a variedade indicada para renovação. Nós atendemos dizendo, em primeiro lugar, que deve fazer 2 tipos de análise, se existe nematoide e qual é a espécie e fazer análise de solo pra saber o estado nutricional de sua área.  Caso não tenha nematoides indicamos a variedade Arara que tem ido muito bem na região. Caso haja o nematoide exígua pode usar uma variedade tolerante, como a Acauã Asabranca. Se tiver nematóde paranaensis ou incógnita ou usa mudas enxertadas sobre apoatã ou a variedade IPR 100. O preparo seria através de subsolador, pra afofar o local do sulco e logo o sulcador. Os adubos a usar vaõ depender da análise do solo, retirado no meio da rua, onde vai ser o sulco. Se o solo já estiver corrigido use umas 200 g de calcário por metro de sulco. Caso esteja ainda pras corrigir use 400 g. O mesmo com o fósforo. Caso o nível esteja acima de 20 ppm pode usar uma dose mínima, de cerca de 200 g de superfosfato por m de sulco. Caso esteja abaixo desse nível pode  usar 400 g/m. Matiello

 

Município: 
Gonçalves
Estado: 
MG
Tenho 3 hectares de terra em encosta recém adquiridas e aEMATER me indicou a Fundação. Existiria interesse em fazer um plantio com um sócio interessado em meiar?

 

Resposta:

Senhora Regina, diz que tem  3 hectares de terra em encosta recém adquiridas e a EMATER lhe indicou a Fundação. Pergunta se é boa para café e se existiria interesse em fazer um plantio com um sócio interessado em meia. Nós atendemos dizendo que, no geral, o município apresenta condições adequadas de clima para café.  A área não deve ser em altitude acima de 1100 m pois poderia ser muito frio, mas vimos que, por exemplo, a sede do município fica pouco acima de 800 m e, nessa condição, haveria bom desenvolvimento e produtividade do cafezal. Outro cuidado é que a área não pode ser em fundo de bacias, ou não ter um bom escoamento do ar frio, pois senão ficaria sujeita a geadas. Quanto à parceria a senhora deve ver ai na região mesmo. O que temos visto é o plantio por conta própria do dono da terra e, depois, pode haver meiação na exploração da cultura adulta. Um fator muito importante na exploração é a mecanização, portanto, veja se escolhe uma área com boa topografia. No entanto, para áreas declivosas existe atualmente, a possibilidade de terracear e, assim,  trabalhar com tratores nos tratos da lavoura. Matiello

Município: 
Conceição da Aparecida
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Carlos, a principio, pra dizer se é indicada ou não a aplicação foliar precisava saber os problemas em sua região e em sua lavoura. Neste caso se se trata de uma área fria e úmida e se vem ocorrendo Mancha aureolada, digo que sim, uma aplicação preventiva, agora no invewrno seria indicada. Sew for uma região mais quente, ou de altitude mais baixa e com menos umidade, a aplicação poderia ser feita mais adiante, na pré-florada, em setembro-outubro, nesse caso visando mais a proteção da florada, contra Phoma. Assim dependendo do problema chave em sua regi]ao/propriedade você pode optar por uma ou outra época e , ainda, diferentes produtos. Caso seja problema de Pseudomonas pode usar fungicida cúprico mais uma estrrobilurina, aproveitando, ainda, para colocar zinco e boro. Caso seja mais problema de Phoma pode atrasar a aplicação e, ai usar ou uma estrobilurina, em maior dose, ou o Cantus,, Rovral, Nativo ou outro produto mais especifico para Phoma. Matiello

Município: 
Lajinha
Estado: 
MG
Boa noite venho através deste perguntar se a utilização de fósforo na pulverização da pré ou pós florada realmente é importante em caso psitivo quais seriam os benefícios.

 

Resposta:

Senhor Juscelino, pergunta se a utilização de fósforo na pulverização da pré ou pós florada realmente é importante e em caso positivo quais seriam os benefícios. Nós atendemos dizendo que , no geral, esta aplicação não traz benéficos, conforme pesquisa feita, inclusive, em sua região, no CEPEC Heringer. A aplicação de fósforo foliar é boa, porem isso quando o solo estiver deficiente. No caso da pré e pós florada o nutriente mais benéfico tem sido o boro, igualmente quando o solo estiver deficiente. Matiello

Município: 
Osvaldo Cruz
Estado: 
SP
Aqui costuma ser muito quente nos meses de primavera/verão e mais ameno nas outras estações pretendo plantar umas 4500 mudas com gotejamento por isso preciso de um material bem produtivo e resistente as pragas já que no local já houve café a uns 5 anos atras e tinham alguns focos de nemetoide.

 

Resposta:

Senhor Celso, diz que mora  no interior do estado de SP a uma altitude de +- 600 m. Diz que encomendou  um pouco de sementes da variedade acauã novo e um pouco do asabranca. Pergunta se essas variedades se adaptarão bem à sua região. Diz que aí  costuma ser muito quente nos meses de primavera/verão e mais ameno nas outras estações . Pretende  plantar umas 4500 mudas, com gotejamento, por isso preciso de um material bem produtivo e resistente às pragas já que no local já houve café a uns 5 anos atrás e tinham alguns focos de nematoide. Nós atendemos dizendo que o material de Acauã, seja acauã novo, seja o asabranca, possui boa adaptação a zonas mais quentes, especialmente o asabranca e eles possuem resistência ao nematoide, porem ao da espécie M exígua, não às demais, como a M. paranaensis e M. incógnita. Caso tenha estes 2 últimos precisa de mudas enxertadas sobre o robusta Apoatã. Mas, como já possui mais de 5 anos sem café , pode ser que os focos tenham sido muito reduzidos em sua população de nematoides. Matiello

Município: 
Nepomuceno
Estado: 
MG

 

Resposta:

Lais, nós atendemos dizendo que frutos pequenos em cafeeiros pode ter várias causas. Pode ser da variedade, pode ser da nutrição, e, até, por carga muito alta, ou, então em cafeeiros com ramos muito finos. Precisava, dentre essas causas, primeiramente, ver a que está ocorrendo em seu caso. No geral, equilibrar bem a adubação, efetuar uma poda da ramagem lateral (esqueletamento) são coisas mais fáceis e úteis. Caso haja deficiência faça uma análise de solo e, em janeiro, faça uma de folhas, ai pode detectar o que falta na nutrição. Veja, ainda, se não tem havido falta de chuvas, outro fator que influi no tamanho dos frutos. Matiello

Município: 
Manhuaçu
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Américo, sementes do IPR 100, o senhor pode encontrar no IAPAR, em Londrina-PR, com Gustavo Sera. Ligue lá. Alertamos que, como conhecemos bem a sua região, nas Matas de Minas, este material não foi testado aí. Ele é prioritário para áreas onde existe infestação de nematoide incógnita ou paranaensis, não sendo o caso daí. Ele é susceptível à ferrugem. Analise bem antes de se decidir pelo seu plantio em maior escala, em sua região. Matiello

Anexo: 
Município: 
conceição da aparecida
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Valter, diz que há mais ou menos 1 mês os pés de café de quase todo o talhão começaram  a amarelar, estão com carga alta e a terra é um pouco arenosa. Manda as fotos das folhas e pergunta o que pode ser. Nós atendemos dizendo que, muito provavelmente, seja falta de nitrogênio, pois essa deficiência se agrava em plantas de carga alta e em solos arenosos onde ocorre lixiviação mais rápida dos nutriente. Pela foto pode-se ver que a folha amarelece como um todo e os sintomas ocorrem em folhas velhas. O senhor pode observar, em sua lavoura que os ramos mais carregados são os que sofrem mais. Veja como está dosando sua adubação. Lavouras com mais carga exigem mais adubos. Matiello

Anexo: 
Município: 
Lagoa Formosa
Estado: 
MG
Gostaria de saber se posso fazer a medição de quantidade de café em litros por planta com um balde como o que está na foto em anexo, ou há algum recipiente específico para este fim.. Outra pergunta,é valido contar e estimar a produtividade de um talhão de Agosto de 2017 pra frente através da contagem/avaliação do número de nós que o cafeeiro cresceu de outubro pra cá? Se for valido, como posso efetuar esta projeção?

 

Resposta:

Senhor Tulio, diz que  gostaria de saber se posso fazer a medição de quantidade de café em litros por planta com um balde como o que está na foto em anexo, ou há algum recipiente específico para este fim.. Pergunta, ainda, se é valido contar e estimar a produtividade de um talhão de Agosto de 2017 pra frente através da contagem/avaliação do número de nós que o cafeeiro cresceu de outubro pra cá. Se for valido, como efetuar efetuar esta projeção. Nós atendemos dizendo que sim pode medir a quantidade/volume de frutos de algumas plantas, com uso de uma vasilha graduada e, em função dessa litragem, pode estimar quanto a lavoura vai produzir por área. A quantidade de litros de café maduro vezes 2 dará sacas beneficiadas por mil pés, então é só multiplicar pelo numero, em mil, de pés por ha e chegar na produtividade por ha.

Para uma estimativa preliminar pro próximo ano pode ter, sim, uma ideia através do numero de nós crescidos. Em Varginha acompanhamos isso e chegamos à conclusão que para cada nó, em ano de safra alta, podem corresponder  sacas/ha e em anos de safra baixa essa correspondência é de  scs/nó. Matiello

Município: 
Cristina
Estado: 
MG
Aproveito este espaço para agradecer pela eficiência, agilidade da competente equipe,quando de uma duvida minha num passado próximo, fiz um elogio e não consegui enviar por um problema de caracteres quando do lançamento do numero de celular. de qualquer forma ainda está em tempo. PARABÉNS PELO ATENDIMENTO!Espero que esse seja lançado nos assentamento destes profissionais e que seja de conhecimento da diretoria.

 

Resposta:

Senhor Renato, diz que tem uma pequena lavoura de café  no município de Cristina - MG e vem ocorrendo, de forma esparsa, um amarelecimento nas folhas, seguido de queda total das mesma levando a morte do pés de café. Apresenta, ainda, agradecimentos pela  eficiência e agilidade do atendimento da nossa Equipe.  Nós atendemos dizendo, a principio, que precisaríamos saber se o problema está ocorrendo em plantas novas ou velhas. Não sendo informado vamos tratar dos problemas de morte de plantas nas duas condições. Em plantas novas, no campo, nos 2 primeiros anos, o amarelecimento e morte de plantas é devido, principalmente, a sistema radicular deficiente e, normalmente, pouco profundo. Em plantas adultas, especialmente em lavouras bem velhas o que pode matar plantas é a fusariose, um fungo que entope os vasos do tronco das plantas. Pode haver, ainda, problemas de pedras em profundidade e, em lavouras nos 4 primeiros anos, pode haver ataque de roseliniose, essa ocorrendo em reboleiras, não em plantas esparsas como diz. Amarelecimentos fortes podem ocorrer, também com ataque severo de cochonilhas nas raízes. O senhor deve observar aí a condição em que o problema ocorre e se puder nos enviar uma foto e as características da lavoura, sua idade e do solo, nós poderíamos definir com maior precisão o que vem ocorrendo. Grato pela referência ao nosso trabalho. Isto nos motiva. Matiello

Município: 
Carmo do Rio Claro
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Sérgio, o volume de água no qual vai aplicar os defensivos ou fertilizantes foliares depende do porte da lavoura e sua densidade de plantio e do tipo de equipamento que vai usar. Na via foliar, em pulverização se utiliza, normalmente, em lavouras adultas, cerca de 400 l de calda por ha, dependendo do tipo de bicos. Já, no solo, se usa 30-50 ml de calda por planta, na via drench, nesse caso, com 5000 pl/ha, daria 150-250 l/ha. Matiello

Município: 
Nova resende
Estado: 
MG

 

Resposta:

Para Phoma o controle prioritário é no pré e pós folrada, visando proteção das flores e chumbinhos. Pra ferrugem são 3 aplicações foliares de dezembro a março-abril e de cercospora coincide, mais ou menos com a ferrugem, sendo os produtos, triazol mais estrobilurina e algo de fungicida cúprico também eficiente contra essa doença. Matiello

Município: 
Jacui
Estado: 
MG
Duas duvidas

 

Resposta:

Senhor Brendon, o flumizin  é um herbicida que é mais utilizado em pós-emergencia, embora tenha, também um efeito sobre a sementeira(em pré). A dose indicada é de  50-60 g/ha, ou seja, cerca de  5- 6  g em 20 L, mais 0,5% de óleo. No caso do Cantus ele é um fungicida indicado pro controle de Phoma, normalmente pouco presente em cafeeiros no pós-plantio. Nas mudas recém plantadas o ideal seria usar o Comet ou similar mais um fungicida cúprico, visando, principalmente, a cercosporiose. O Comet seria a 0,15% e o cúprico a 0,3%. Matiello

Município: 
Tres Pontas
Estado: 
MG
Tenho um terreiro de 4.000 metros (100 m X 40 m) vou fazer a canaleta para coletar a agua de chuva, voces podem de informar qual tubulação uso e qual a inclinação desta tubulação.

 

Resposta:

Senhor Francisco, O Sr diz que tem  um terreiro de 4.000 metros (100 m X 40 m)  e vai  fazer a canaleta para coletar a água de chuva. Gostaria de saber qual tubulação usar e qual inclinação. Nós atendemos dizendo que sua pergunta é difícil de ser respondida, com toda precisão, pois o cálculo vai depender da chuva máxima prevista e esta no período de colheita, onde as chuvas são menos frequentes e de menor volume. Deste modo, o Sr deve estimar essa chuva, por exemplo, máximo de 50 mm em uma hora, que já é uma chuva forte para o período de uso do terreiro. Nesse caso, cairiam 50 l dágua por m2 de terreiro, assim, em 4000 m2 cairiam 200 mil litros por hora, ou cerca de3600  l por minuto, sendo esta a vazão que sua tubulação deveria comportar. Como pode ver, na tabela que incluímos ,a vazão vai depender da inclinação que colocar. Caso possa usar uma declividade maior, menor poderá ser o diâmetro do tubo, e vice-versa. Observando a tabela ou você pode usar um tubo de 200 mm e declividade de 4%  ou um de 250 mm a 1-2%. Veja que estamos colocando uma chuva meio pesada pra época. Em resumo, nós indicaríamos uma queda de 2%, fácil de aplicar, pois nos 100 m da extensão do terreiro cairiam 2 m e uma tubulação 200-250 mm, as quais comportariam chuvas de 30-50 mm/h. Veja que a tabela é para uma vazão de 2/3 da área do tubo, pois ele funciona assim, na maior parte do escoamento. Ainda existe uma folga pro  caso de uma vazão em secção plena, nessa situação podendo escoar cerca de 30% a mais. Matiello


Município: 
Boa Esperança
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Claudio, o fungicida de solo atinge sua maior disponibilidade na planta aos 90 dias, porem o inicio de sua ação já pode ser observada depois de 30 dias de aplicação. Exisem diferenças de ativos. O Flutriafol é mais oluvel e mais rápido do que o Cyproconazole. Na via foliar, não existe um estudo pro caso da ferrugem, porem, em campo, já se observa seu efeito uns 10 dias pós sua aplicação e seu residual, total, tem sido ao redor de 60-90 dias, dependendo da dose  aplicada, pois este residual envolve não só a ação do produto, mas, também, a redução do inoculo. Matiello

Município: 
Conceição da Aparecida
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Ailton, consultando o registro do produto vemos que ele não possui registro pra café, portanto, oficialmente ele não pode ser usado nessa cultura. Ele é registrado para uso em algodão, soja e trigo. Na sua formulação tem o Tebuconazole, principio idêntico ao do Folicur, só que em menor concentração. Tem, ainda, outro ativo , o Carbendazin, não utilizado em cafeeiros. Deste modo, ele não seria indicado. Matiello

Município: 
Guaçui
Estado: 
ES
porque apos a florada a coroa do chunbinho fica de cor preta pareçendo ataque de doença mais nao é sera qual a causa?

 

Resposta:

Senhor Estevão

Diz que, após a florada, verificou que  a coroa do chumbinho fica preta, parecendo doença. Voce mesmo confirma que não é. Nesse caso, tudo indica que esta parte escura é  a cicatriz que fica no fruto, junto onde a flor se destaca dele ao secar e cair. Isso ocorre por que no cafeeiro o ovário, que dá origem ao fruto, é ínfero, ou seja,  a flor se forma depois ou de forma superior ao ovário, este ficando inferior, daí o termo infero. Matiello

Município: 
Cristais
Estado: 
MG
Como ja tinha postado as minhas mudas estao com problema de eiraizamento.Fis um premier plus nelas na porção de 5ml para 100 mudas melhorou um pouco, posso fazer outra aplicação de premier? E seguindo a foto essa mudas estarao prontas para janeiro de 2017?

 

Resposta:

Senhor Pedro, diz que, como já tinha informado, suas mudas estão com problema de enraizamento. Diz , ainda, que fez aplicação de  premier plus nelas, na base de 5ml para 100 mudas e diz que melhorou um pouco. Pergunta se pode fazer outra e, de acordo com a foto pergunta se elas estarão prontas  para janeiro de 2017. Nós atendemos dizendo que a grande parte das mudas não possui uma raiz princiapal, assim vão dar origem a plantas com vários piões o que tornará o sistema radicular mais superficial, lá no campo, portanto, devendo constituir uma lavoura mais sentida com secas. A aplicação de premier plus, aravés do Triadimenol que possui na sua composição, de fato ajuda no sistema radicular, porem essa ajuda ocorre nas raízes finas, não no pião. Alem disso, caso tenha aplicado, mesmo, os 5 ml do produto por 100 mudas, na forma de rega, suas mudas ficarão muito ravadas, pois ele tem efeito hormonal, reduzindo o crescimento da parte aérea das mudas. Por isso ele é indicado para melhorar o enraizamento fino depois que as mudas estiverem com bom tamanho, com 3-4 pares de folhas. Ainda assim, a dose é de 1,5 ml por cada 100 mudas. Do jeito que está dependeria é lógico de uma melhor avaliação local, mas como mostra na foto e conta, talvez fosse melheor começar de novo o viveiro. Pode haver um percentual de mudas boas porem como não se pode ver a raiz de todas, pelo arranquio, o ideal seria iniciar outro e ir levando essas, verificando mais adiante, se a grande maioria vai conseguir formar uma raiz perfeita, como deve ser, pra garantir uma planta boa, por anos a fio. Matiello

Município: 
Cajobi
Estado: 
SP

 

Resposta:

Senhor João, diz ser de Caajobi-SP e que está fazendo mudas de acauã e catiguá mg3 sendo que gostaria de saber se com essas variedades e nessa região seria possível fazer um café com bebida de boa qualidade. Indaga, ainda, qual espaçamento deve usar. Nós atendemos dizendo que as variedades de café rabica, no geral, são adequadas à produção de cafés de qualidade, pesando bastante, alem disso o fator clima e os cuidados na colheita e preparo. Sobre as variedades o Acauã dá sim boa bebida e no caso do Catiguá seria mais indicada a cultivar MG 2, comprovadamente boa para bebida superior. No caso do clima, sua região não é tão alta, no município constando cerca de 560 m de altitude, assim é um pouco mais quente e mais difícil fazer qualidade, pois o café amadurece mais rapidamente. Nesse caso como o Acauã amadurece mais tardiamente e suporta mais o calor ele seria adequado. Adote uma linhagem de acauã como da Cv 8. Futuramente, deve adotar cuidados na colheita, com mais frutos maduros e usando o despolpamente e seca rápida, pra evitar fermentações indesejáveis. Quanto ao espaçamento, pra mecanização usar 3,5 a 3,80 X0,5 m. Matiello

Município: 
Muniz Freire
Estado: 
ES

 

Resposta:

Sr Danilo, diz que suas  lavouras foram atingidas por uma forte chuva de granizo, sendo uma com 6 meses de plantio e  outra em produção, na fase de pré-florada. Indaga o que aplicar para tentar minimizar os efeitos de chuva de granizo. Nós atendemos que a chuva de granizo prejudica por lesões na folhagem e na ramagem, derrubando e ferindo os tecidos. Deste modo, alem das praticas de desbrota, no caso da lavoura nova e eventual replanta, no caso de morte dessas mudas novas, deve-se efetuar uma pulverização protetiva, pra evitar entrada de doenças. Mais ao sul do pais existe o problema de ataque de Pseudomonas, mas ai no ES esse ataque só ocorre  em zonas bem altas como no Caparaó. O que ataca muito aí [e o fungo da Phoma Ascochyta. De qualquer modo, pra reduzir essas doenças deve-se usar uma combinação de fungicida cúprico  + o Cantus ou uma estrobilurina em alta dose. Matiello

Município: 
Santa Rita De Caldas
Estado: 
MG
minha propiedade na noite do dia 16/09 pra o dia 17/09 foi atingida por uma forte chuva de granizo, o que aplicar para tentar minimizar os enfeitos? Quais seriam as indicaçao?

 

Resposta:

Sr André, Diz que sua  propiedade , na noite do dia 16/09 pra o dia 17/09, foi atingida por uma forte chuva de granizo, e indaga o que aplicar para tentar minimizar os efeitos. Nós atendemos indicando que , no geral, em chuva de granizo que atinge os ramos laterais das plantas, normalmente mais de um lado da linha, a poda não é necessária. O que se indica é uma proteção contra doenças que podem aproveitar as machucaduras para atacar mais. Assim, se indica usar um produto fungicida à base de cobre, para proteger contra Pseudomonas,  mais um produto contra a Phoma, como o Cantus ou uma estrobilurina, como Comet, Amistar ou outras. Aproveite para colocar os micro-nutrientes, como o zinco e o boro. Na adubação ela deve ser feita conforme a produção prevista para ser colhida em 2017. Caso tenha tirado toda a produção a adubação deve ser reduzida. Matiello

Município: 
Cristais
Estado: 
MG

 

Resposta:

Sr Pedro, esse broto retorcido pode ser provocado por uma intoxicação, sendo comum ocorrer pela deriva de herbicidas. Pode, ainda, ser outro produto, você devendo ver ai o que foi usado ultimamente. Não precisa fazer nada pois com o crscimento dilui o produto e ao crescimento volta ao normal. Matiello

Município: 
Campos Atos
Estado: 
MG
Muito se fala à respeito do efeito tônico causado pelo uso dos "granulados de solo", mas qual seria o mais indicado para lavouras sem produção e recém plantadas?

 

Resposta:

Senhor João,  a adubação para lavouras podadas por  recepa depende de como a lavora vinha sendo tratada e como foi aproveitada a folhagem e ramagem cortada. Nos primeiros meses pós-recepa a adubação é pequena, pois o material cortado, que fica no local, como a folhagem e ramagem fina fornece muitos nutrientes ao ser apodrecido. Recomenda-se, assim, colocar umas 30-40 g de ureia por planta para dar uma iniciada na brotação e, depois, deve ser verificado o crescimento, se normal, não precisa adubar mais no primeiro ano. Caso venha mal a brotação, pode continuar com mais 2 parcelas de 20-05-20, cada uma com 30 g/PL. No caso do esqueletamento, no ano da poda, pelas mesmas razões da decomposição do material cortado pela poda e da ausência de produção, a adubação pode ser metade da normal. Se vinha adubando, por exemplo, com 400 kg de N e K2O por ha, basta aplicar 200 kg.  Quanto aos produtos de solo, o melhor é aplicar a mistura fungicida/inseticida, pois quem dá o melhor efeito tônico é o fungicida. Poderia ser qualquer um do mercado, como Verdadeiro, Premier Plus ou Impact mix. Matiello

 

Município: 
Cristais
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Pedro, Diz que todo ano e somente nas variedades de porte baixo os cafeeiros viram as folha pra baixo e pergunta o que é isso. Nós atendemos dizendo que, conforme a foto que enviou, trata-se  de 2 tipos de deficiência, induzida por pouca água no solo, tanto assim que dá só no ponteiro. Essa falta provoca deficiência de fósforo e de cobre. Por outro lado, como já se conhece em cafeeiros robusta-conillon, a virada de folhas, ficando umas encobrindo as outras, parece ser uma defesa das plantas, pois diminuem a perda de água, pelo seu auto-ombreamento. Matiello

Município: 
Presidente Olegário
Estado: 
MG
Boa tarde professor Matielo!Estou começando no café e preciso regular um pulverizador para 500 l de calda, tenho um café plantado com espaçamento 3,80 m x 0,80 m. O pulverizador que tenho aqui tem 24 bicos e percorri os 50 metros em 36 segundos,como proceder com os cálculos para chegar no volume que preciso por bico para atingir os 500 l/ha de calda? Como são feitos esses cálculos? Qual o tipo de bico mais usado nas pulverizações no café? Desde já obrigado

 

Resposta:

Senhor Alex, diz que precisa regular um pulverizador para 500 l de calda/ha, tenda uma lavoura de  café com espaçamento 3,80 m x 0,80 m. O pulverizador que tem possui 24 bicos e percorri os 50 metros em 36 segundos. Pergunta como proceder com os cálculos para chegar no volume que precisa por bico para atingir os 500 l/ha de calda? Como são feitos esses cálculos? Qual o tipo de bico mais usado nas pulverizações no café? . Atendemos dizendo o seguinte – Sua lavora tem cerca de 2600 m de linha e se percorreu 50 m em 36 segundos vai precisar de cerca de 31 minutos pra percorrer os 2600 m ou seja, pra tratar 1 ha.Veja que no seu caso está trabalhando a cerca de 5 km/h o que é uma velocidade razoável para pulverização.  Então é só dividir os 500 l por 24 bicos e por 31 minutos que terá a vazão necessária em cada bico, em litros por minuto. O cálculo dá cerca de 0,5 l/min como a vazão de cada bicoAí é só ver o bico que tem essa característica  e na tabela do fabricante de bicos qual a pressão(lbf/pol2), que resulta a vazão de 0,5 l por minuto. Por exemplo, na tabela de bicos da Jacto poderia escolher os bicos AXI ou UF, que dão gotas finas, ideais pra aplicação de fungicidas foliares, e bico na cor verde, trabalhando com 30 libras de pressão, que corresponde, na tabela, a bicos do tipo AXI ou UF , ou HC e JA, cor verde ou laranja, conforme a pressão, menor ou maior, na bomba. Para ver a especificação dos bicos consulte a tabela no site www.jacto.com.br, ou de outra empresa conforme verificar o fabricante do seu pulverizador e dos bicos nele existentes. Matiello

Município: 
Monte Carmelo
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Marcos, o acetato de cobre é um sal cuja fórmula é Cu2 (CHO2)4, podendo conter, quando normalmente comercilaizado, com mais  duas molécuulas de água, cerca de 17% de cobre. Como um sal solúvel seu cobre é ativo como os demais, só que sendo lavado com mais facilidade. O cobre pra ser fungicida, de efeito duradouro, deve liberar o cobre lentamente, como nos oxicloretos, hidróxido e óxido cuproso. Deste modo, apesar de não conhecermos experimentos com esse produto, a menos que seja usado mais frequentemente e em doses adequadas, tudo indica que seu efeito fungicida é menor do que as fontes tradicionais. Quanto a efeito desequilibrador, vai depender da dose usada. Se pequena e como ele é pouco persistente, provavelmente tem pouco efeito no desequilíbrio. Não existem pesquisas sobre ele. Matiello

Município: 
Monte Carmelo
Estado: 
MG
Gostaria de saber se com um micro trator tipo tobata com arado de aiveca consigo fazer micro terraços em cafeicultura de montanha, caso a resposta seja positiva qual seria a potência do mesmo?

 

Resposta:

Senhor Marcos, diz que gostaria de saber se com um micro trator, tipo tobata ,com arado de aiveca consegue  fazer micro terraços em cafeicultura de montanha, e  caso a resposta seja positiva qual seria a potência do mesmo. Nós atendemos dizendo que não, pois com a aiveca o o trator trabalharia pra frente, assim  as rodas do mesmo transitariam no declive e, aí, provavelmente,  ele tombaria Alem disso, o terreno seria muito duro e ele dificilmente cortaria. O Micro-trator tipo tobatta pode fazer micr-terraços operando com sua a enxada rotativa. Nesse caso coloque todas as enxadas direcionadas cortando e deslocando a terra pra um só lado, do lado de baixo da caída do terreno. Trabalhe cortando de ré e coloque, ainda, pra melhorar a estabilidade, uma roda auxiliar, larga, de ferro no lado que vai ficar na parte baixa do declive. Caso, ainda, fique um pouco desequilibrado coloque um alongador no elemento da enxada rotativa, para que, cortando com maior largura, proporcione um caminho plano pro trator operar. Matiello

Município: 
Arapuá
Estado: 
MG
Professor quando é feita a estimativa de produtividade de um talhão para fins de adubação por exemplo, essa estimativa é feita em sc/ha de café em coco? ou é em café em grão (já beneficiado)? Como posso calcular o número de litros por ha? Existe um recipiente para essa medição? Como posso calcular a relação litros de café em coco para sacas de café beneficiadas?

 

Resposta:

Senhor Bruno,

Pergunta se  quando é feita a estimativa de produtividade de um talhão, para fins de adubação por exemplo, essa estimativa é feita em sc/ha de café em coco? ou é em café em grão (já beneficiado)? Pergunta, ainda, como pode calcular o número de litros por ha? Existe um recipiente para essa medição? Como pode calcular a relação litros de café em coco para sacas de café beneficiadas?. Nossa resposta é a seguinte – Na estimativa de produtividade falamos em sacas de café beneficiado(em grãos) por ha. Quanto ao numero de litros de café, da lavoura a beneficiado, o cálculo é feito na base de 480-500 l de café colhido na roça vai render uma saca de café beneficiado. Também pode estimar pelo numero de litros de café que vai colher por planta, assim – No de litros/pl X 2 X no de mil pl /ha = Sacas benef./ha. Exemplo, se tem 5000 pl/ha e vai colher 3 l por PL teria 3X2X5=30scs benef/ha. No café coco seco usamos mais a medida de peso, sendo que são necessários cerca de 120 kg (=270-300 litros) de café em coco para dar uma saca ou 60 kg de café em grãos. Matiello

Município: 
Cruzeiro da Fortaleza
Estado: 
MG
Gostaria de constatar se esse sintoma (Superbrotamento, e há outras folhas lanceoladas, amareladas e ramos com internódios curtos, sempre nas folhas do ponteiro) caracterizam deficiência nutricional de micronutrientes, e se sim se essa deficiência é de zinco, boro ou dos dois nutrientes, ou se ainda posse ser deficit de algum macro (Cálcio por exemplo,). Quando tenho um talhão pequeno no qual termino a colheita cedo (Agora em final de junho/começo de julho), já posso fazer o pós colheita agora e no caso outra pulverização ma frente separada de pré florada, ou devo esperar e fazer uma aplicação só esta em pré florada (Colocando a pós colheita junto)? Tenha um bom dia e Obrigado!

 

Resposta:

Senhor Jean, diz que observou superbrotamento, folhas lanceoladas, amareladas e ramos com internódios curtos, sempre nas folhas do ponteiro e deseja saber se isso  caracteriza deficiência nutricional de micronutrientes, e se essa deficiência é de zinco, boro ou dos dois nutrientes, ou se ainda posse ser deficit de algum macro (Cálcio por exemplo,). Precisa ainda saber se já pode aplicar pulverização pós colheita agora e no caso outra pulverização na frente, separada, de pré florada, ou devo esperar e fazer uma aplicação só esta em pré florada .

Nós respondemos que , pela foto que enviou o sintoma que se apresenta com folhas menores e amareladas nas margens, muito provávelmente é divido ao efeito do fruio, que mata e amarela os tecidos bem novinhos, do último par e das margens das folhas. Quanto à presença ou não, concomintante, de deficiência de Zn e B ou de outro nutriente, só a análise foliar pode te ajudar a verificar. Veja se não houve, aí um período forte de frio. Quando precisar pulverizar pode, sim agregar os micro-nutrientes com os fungicidas. Caso sua região for de altitude muito elevada e úmida o bom seria usar 2 pulverizações uma agora, podendo esperar um pouco ainda, na pré-florada e outra no pós-florada. No caso do boro, caso não venha usando o bom seria, na deficiência, usar cerca de 15 kg de ácido bórico ou similar por ha , no solo, no inicio das chuvas. Matiello

Município: 
Manhuaçu
Estado: 
MG

 

Resposta:

Senhor Reinaldo, estes sintomas que nos envio, da foto, com pequenas lesões em frutos, está aparecendo em todas as regiões, porem tem aparecido mais em frutos maduros. Nós  suspeitavamos de uma lesão por ácaros e aí entravam fungos saprofitas. No entanto, como em muitas lavouras toda a frutificação tem apresentado isso não existe ácaro pra picar tanto fruto. Vimos que o problema ocorre com mais intensidade nos frutos da parte externa da planta e em plantas sombreadas praticamente não ocorre. Assim, quando em frutos maduros achamos que é um processo natural de morte da casca, como ocorrem as pintas em bananas que estão bem maduras. No seu caso, em frutos verdes, veja se não existem muitos ácaros na área, através da visualização na folhagem e, com lupa, entre os frutos da roseta. Tudo indica tratar-se do ácaro da leprose, a ser confirmado aí com a presença, também, de sintomas nas folhas mais internas do pé.  Matiello

Município: 
Santa Rita de Caldas
Estado: 
MG
Tenho um cafe catucai 785-15 plantado a 5 meses e essa semana uma onda de frio andou secando as folhas guias, e amarelando, como amenizar os problemas?

 

Resposta:

Senhor André,

Diz que tem  um cafe catucai 785-15 plantado a 5 meses e na última semana a  onda de frio andou secando as folhas guias, e amarelando, pergunta como amenizar os problemas. Nós indicamos que, após amarelecimento e queima de tecidos jovens, no broto e nas folhinhas novas, a planta volta a crescer normalmente. Caso chova poderia tentar uma adubação para melhor recuperação, porem agora, pela escassez de chuvas e pelo frio a planta pouco cresce. O que deve ser feito é uma proteção contra a entrada de doenças, como a Phoma e a Pseudomonas, nesse caso podendo usar uma combinação de fungicidas – uma estrobilurina mais um fungicida cúprico, em pulverização. Se tiver pode associar na aplicação um produto bio-estimulante, uma formulação de hormônios, extrato de algas ou amino-ácidos, que sempre ajuda um pouco. Preste atenção, ainda,  de deixar o solo limpo no inverno para cumulo de calor durante o dia, pois a produção de frio na área está ligada à cobertura de material vegetal, morto ou vivo.  Matiello

Município: 
Campos Altos
Estado: 
MG

 

Resposta:

Sr João, Diz que está preocupado com o ácaro vermelho e solicita informação sobre quais fungicidas podem estar aumentando sua população. Com certeza o ácaro vermelho aparece por desequilíbrio, seja por período de estiagem e calor seja por uso de defensivos. Quanto aos fungicidas, os cúpricos são importantes para o aumento do ácaro, por isso se indica menor numero de aplicações e doses mais baixas. Outro desequilibrador são os inseticidas à base de neonicotinóides, usados via solo, como o Thiametoxan e o imidacloprid. Ainda, os inseticidas piretróides desequilibram. Quanto aos acaricidas para controle indicamos 2 que servem ao mesmo tempo, para cotrole de outras pragas. São o Danimen (200 ml /há) e o Abamectina9Vários produtos) à base de 700 ml/há. Existem muitos acaricidas bons só que eles, em muitos casos, não são registrados para a cultura cafeeira. Matiello

Município: 
Ingaí
Estado: 
MG
Após a orientação do pesquisador André há + ou - 20 dias a lavoura já mudou completamente. Adubação com ureia e potássio, controle de mato( braquiária) e foliar com manganês, zinco, potássio e boro, além de amistar, nipokan e adesivo. Ele retirou amostras de solo e eu gostaria muito de saber esses resultados se possível. Foi um socorro na hora certa e só tenho a agradecer mais uma vez!

 

Resposta:

Senhora Helena, em sua exposição diz que está  retornando sobre a orientação do pesquisador André, há + ou - 20 dias, dizendo que a lavoura, a qual lhe haviam aconselhado arrancar, já mudou completamente, depois da adubação  de solo, pulverização e controle do mato. Vimos pela foto que as plantas já se encontram em melhor estágio.  Ele retirou amostras de solo e gostaria de saber os resultados. Diz que foi um socorro na hora certa e só tem a agradecer. Nós também agradecemos a sua confiança e ficamos satisfeitos com a melhora. Os resultados serão enviados diretamente à senhora, tão logo fiquem prontos. Pelas fotos, vimos, ainda, que, agora, entrando no período seco e mais frio, indicamos que controle o mato total, também na rua, como fez na linha de cafeeiros. Também proceder, havendo chuva, a replanta de algumas falhas que se nota nas fotos. No mais agradecemos sua confiança em nosso trabalho. Matiello

Anexo: 
Município: 
Torrinha
Estado: 
SP
nos últimos dias teve a ocorrência de temperaturas passando dos 35ºC onde ocorreu o aparecimento dessas manchas nas folhas. esses sintomas podem ser de queima das folhas por temperaturas altas?

Resposta:

Senhor Gustavo,

O senhor diz que nos últimos dias teve a ocorrência de temperaturas passando dos 35ºC, onde ocorreu o aparecimento dessas manchas nas folhas. Pergunta se os  sintomas, mostrados na foto que enviou, podem ser de queima das folhas por temperaturas altas. Nós vimos a foto e esclarecemos que as temperaturas altas, associadas à falta de chuvas, induz, sim, escaldadura nas folhas. Na foto aparecem, ainda, deficiências de nitrogênio e fósforo, na forma de amarelecimento e de queima no ápice da folha. Veja como está a adubação, pois pode estar um pouco deficiente e as condições de clima adverso podem ter agravado a deficiência nutricional das plantas. Matiello

Município: 
Piata
Estado: 
BA

 

Resposta:

Senhor Jordan,

De fato a análise do solo indica o que já se tem disponível na lavoura e, assim, ajuda na indicação de uma adubação mais racional, sem faltas ou excessos. Em complementação, mais adiante, a análise de folhas ajuda a verificar eventuais deficiências e a corrigir algo na adubação.

Mas não é só isso. A adubação deve considerar o tipo de lavoura, sua idade espaçamento, variedade e, especialmente, sua produtividade. A lavoura que tem um bom potencial de produzir deve receber melhor adubação, afinal, vai precisar mais nutrientes para sua produção.

Também como pergunta a adubação deve observar o modo e a época e o tipo de nutrientes a serem aplicados. Especificamente quanto à época, principalmente no caso dos adubos nitrogenados, pelo fato de se perderem em profundidade, pelas chuvas, eles devem ser parcelados, em 3-4 aplicações no ciclo. Normalmente, tem sido usadas 3 parcelas, sendo a primeira cerca de 30 dias pós-florada, normalmente em novembro, depois uma segunda  em fins de dezembro e a última em meados de fevereiro com um intervalo de cerca de 1,5 mês entre elas.  Ocorre que, muitas vezes, aí na Bahia, a chuva chega tarde e, assim, é preciso  deve-se ajustar ligeiramente a época dentro do período de chuvas começando o parcelamento e terminando um pouco mais tarde. No caso de irrigação pode-se manter o mesmo esquema tradicional, pois o desenvolvimento e a frutificação do cafeeiro é que demanda a sua nutrição. Matiello.

Município: 
Campestre
Estado: 
MG
As mudas estão sentindo muito com o sol, estão ressecando as folhas, como se fosse cercosperose, peço que isso tenha ocorrido pelo fato de ter aguado as mudas em pleno o sol quente um pouco antes de plantar, as folhas mais velhas sofreram serio danos mais a guia esta emergindo normalmente, as mudas estão pequena(3pares de folha); as caixas que não foram molhadas estão perfeitas condição sem danos.

 

Resposta:

Senhor João,

Em sua exposição o senhor diz que as  mudas estão sentindo muito com o sol, estão ressecando as folhas, como se fosse cercosporiose. Acha  que isso tenha ocorrido pelo fato de ter aguado as mudas em pleno  sol quente um pouco antes de plantar. As folhas mais velhas sofreram serios danos mais a guia esta emergindo normalmente, as mudas estão pequenas (3pares de folha); as caixas que não foram molhadas estão perfeitas, em condição sem danos. 

Nós respondemos que a maneira de evitar as queimaduras em folhas de mudas é através da aclimatação das mudas no viveiro, mediante o  raleamento progressivo da cobertura do viveiro, de forma que as mudas  já chegam ao campo suportando o sol. As mudas aclimatadas ficam com folhas mais coriáceas e amareladas e não verdes e moles como aquelas sem a aclimatação. Outra maneira é a aplicação de um produto que amadureça os tecidos da folhagem, reduzindo o crescimento da parte aérea e aumentando as raízes. Neste caso seria o Triadimenol, contido no produto comercial Premier Plus. Ele deve ser regado, diluído em água, sendo usado à razão de 1,5 ml cada 100 mudas. Com a aclimatação ou a aplicação do produto, depois levando as mudas ao campo, após cerca de 1 mês, não haverá a queima de folhas.

Agora, no campo, a solução é continuar molhando as plantas e adubando com nitrogênio, como disse, pois as mudas, mesmo com as folhas queimadas estão com o broto terminal crescendo, e, assim, as mudas emitirão novas folhas. Caso algumas, mais fracas, cheguem a morrer o ideal seria fazer, o quanto antes, o replantio. Matiello

Município: 
Andradas
Estado: 
MG
tenho uma plantaçao de cafe catucai 144, e ao lado na propiedade do vizinho tem uma mata, e os pes de cafe em um raio de 70 metros os pes de cafe nao vai bem, acho que nao vou conseguir formar devido as raizes do mato ao lado. como posso resolver esse problema? estava pensando em usar o perfurador de solo ao redor das plantas para cortar as raizes e descompactar a terra, mais terei muita mao de obra. att andre luiz

 

Resposta:

Senhor André, 

Em sua indagação cita que tem uma plantação de café catuai 144, e, ao lado, na propriedade do vizinho, tem uma mata, e os pés de café em um raio de 70 metros não se desenvolvem bem. Acha que não vai conseguir formá-los,  devido às raízes do mato ao lado. Pensou  em usar o perfurador de solo ao redor das plantas para cortar as raízes e descompactar a terra, mais teria muito trabalho.

De fato, o problema de concorrência de raízes de mata com o cafeeiro é séria e, diante disso, aconselha-se deixar uma faixa, em torno de 30-50 m sem plantar, na situação em que existe mata ou capoeira. A condição pior é quando esta mata está localizada de modo a que ela não sombreie o cafezal na parte da tarde, assim, não compensa por efeito de sua sombra.

Como já plantou o café uma das práticas, para melhorar um pouco, pelo menos para as linhas de cafeeiros um pouco mais distantes, é abrir uma valeta contínua, de preferência bem profunda , de cerca de 1-1,5 m, margeando a mata ou a lavoura, onde for melhor para não atrapalhar o trânsito. Esta vala reduz muito a passagem das raízes das árvores, ultrapassando apenas aquelas muito fundas. Matiello

 

Município: 
Ituiutaba
Estado: 
MG
Gostaria de saber se essa recomendação técnica e teórica é seguida na prática,se não como funciona. Desde já obrigado.

 

Resposta:

Senhor Wagner,

O tamanho dos talhões para considerar a tomaada de amostras de solo ou para amostragens de pragas deve levar em conta a condição uniforme da área, em relação ao declive, tipo de relevo, exposição etc. Deve ter em vista, ainda, as características uniformes da lavoura, como variedade, espaçamento, idade da lavoura etc. Normalmente se utiliza como talhão uniforme uma área de cerca de 1,5 - 2,0 ha, separada por carreadores. No entanto em área planas, bem uniformes se adota uma área bem maior. Como vimos, a uniformidade das características da área e das lavouras é que é o melhor parâmetro. Matiello

Município: 
Serra do Salitre
Estado: 
MG

Resposta:

Senhor Jean,

Existem duas maneiras que se uso para eleger a produtividade do cafezal com vistas a se quantificar a adubação. A primeira, a mais usada pelos técnicos leva em consideração, apenas, a safra que está por vir, ou seja, o potencial de sfra avaliado em setembro outubro, podendo corrigir nas parcelas, caso esta safra aumente ou diminua.

O segundo sistema, o mais adequado leva em consideração o potencial médio, ou seja, o padrão da lavoura, se ela tem padrão de plantas , em 2 anos sucessivos, de produzir média de 30 sacas se aduba conforme este padrão ou capacidade da lavora, e, caso se queira e se constate possível uma melhoria, inicia-se uma adubação maior, para atingir um nível crescente de produtividade. Este segundo sistema se baseia em uma necessidade mais ou menos constante da planta a cada ano. Num ano que produz mais exige mais para os frutos e no seguinte, com menor produção, exige mais para o crescimento de ramos. Em ambos os sistemas você deve prestar atenção nas novas recomendações de níveis. Quando o solo já estiver bem corrigido, em lavouras adultas estabilizadas, pode-se descontar, do cálculo, a parte das exigências de nutrientes para a vegetação, considerando que a cada ano esta parte é reciclada, pela queda e decomposição da folhagem.

No caso de uso de safra zero, ultimamente tem sido usado o critério de uso cerca de 60% da dose normal de adubo nos anos em que se esqueleta, não só pela falta de safra, mas pela incorporação do material podado.

Município: 
São Paulo
Estado: 
SP
Eu estou montando um material para cursos de barista e queria citar livros em minha bibliografia.

 

Resposta:

Senhor Rafael,

Existe uma gama muito grande de livros e artigos sobre cafeicultura, os quais podem ser obtidos em  lista junto a uma biblioteca agrícola, como aquela da UFV-Universidade Federal de Viçosa-MG, que tem uma catalogação específica sobre café.

Da parte da Fundação temos um livro básico “Cultura do Café no Brasil- Manual de Recomendações, de Matiello, Almeida, Santinato, Garcia e Fernandes- Ed 2010, Fundação Procafé. Matiello

 

Resposta:

Sr Jarbas Aguiar

A causa mais provável do problema de aparecimento de folhas avermelhadas/arroxeadas em sua lavoura, é o ataque do ácaro vermelho, cujo nome cientifico é Oligonichos O. ilicis. Na foto ilustrativa que incluímos o senhor pode ver se são os mesmos sintomas que estão sendo observados aí na sua plantação. Com uma vista boa ou, mais fácilmente, com uma lupa de bolso poderão ser vistos os ácaros na folhagem.

O ataque desta praga está associado a desequilíbrios, ou por períodos secos e quentes ou por uso em excesso de alguns defensivos, como dosagens elevadas de cobre, inseticidas piretróides  ou neonicotinóides, os quais estimulam uma postura das fêmeas dos ácaros, aumentando, assim, sua população, e, alguns, também, quando mal utilizados, podem matar inimigos naturais da praga.

Se observar, com a lupa, a presença de muitos ácaros vivos na folhagem, indica-se aplicações em pulverização de produtos acaricidas específicos. Procure na Cooperativa ou na loja de produtos agropecuários um acaricida registrado para o controle do ácaro vermelho e observe a dosagem e os cuidados na bula. Como a prga ocorre em focos, nem sempre é preciso pulverizar em toda a área da lavoura. Matiello

O PRODUTOR TEM AQUI O ARADO REVERSÍVEL DE TRAÇÃO ANIMAL QUE ELE VAI USAR PARA FAZER OS MICRO TERRAÇOS EM LAVOURA DE CAFÉ RECENTEMENTE ESQUELETADA - CAFÉ DE MONTANHA. GOSTARIA DE VER O DETALHE DA PLAINA QUE VOCÊS ADAPTARAM QUE PASSA LOGO APÓS A ABERTURA DO SULCO DE MODO APLAINAR O TERRAÇO

 

Resposta:

 

Senhor  Carlos Antonio Chiavegatto

Conforme solicitado, seguem 2 fotos da lamina que desenvolvemos para retirar a terra e plainar o piso do micro-terraço, u ma vista geral e o detalhe da lamina.

 


Login no Site

Mapa do Site

Mapa completo   Divulgar conteúdo

 

Copyright © 2020