Tem algum trabalho com uso de Organomineral no Procafé, Eficiência destes adubos, Onde vemos redução de até 50% da necessidade de N_P_K , modular pela eficiência do adubo?

Município: 
.
Estado: 
MG
Tem crescido muito o uso de organomineral, onde vemos recomendações de uso com 70% da demanda /eficiência dos N-P-K. Posteriormente reduzindo até 50% N-P-K, demandado em função da eficiência......Gera um impacto Técnico e eficiência N/Saca Beneficiadas.........K/...P/..

 

Senhor Marcos Antonio Ribeiro Cyrino

Resposta:

 

Temos sim ensaios com testagem de adubos organo-minerais, em andamento na Fundação Procafé, faltando, ainda, avaliar maior numero de safras para conclusões sobre suas condições de uso(doses, aproveitamento etc).

Entretanto, nós possuímos resultados na combinação de uso de adubos orgânicos(estercos, palhas) complementados pelos fertilizantes minerais. Neste caso, as doses dos orgânicos são maiores e seus efeitos tem se mostrado vantajosos, pois liberam os nutrientes lentamente.

No caso dos adubos organo-minerais no mercado atual, cuja concentração de nutrientes é maior, justamente devido à mistura de algumas fontes químicas com orgânicos, a indicação feita, pelas empresas comercializadoras, é para o uso de doses mais baixas, assim com menor efeito orgânico.

Entendemos que, pelo conhecimento atual, não ocorre melhor aproveitamento dos nutrientes minerais pela sua simples formulação com orgânicos, especialmente para NK, os 2 nutrientes mais requeridos pelos cafeeiros.

Deste modo é de se esperar que o efeito nutricional do organo-mineral depende de sua dose de conteúdos de NPK, necessários em níveis suficientes para fazer crescer e produzir o cafeeiro. Assim, reduções significativas de nutrientes, como diz, da ordem de 50%, pelo uso de organo-minerais não devem ser esperadas. Matiello

Login no Site

Mapa do Site

Mapa completo   Divulgar conteúdo

 

Copyright © 2018