Gostaria de saber se essa prática está correta?

Município: 
Campestre
Estado: 
MG
Estou numa região de solos mais argilosos e de CTC alta, em torno de 100. Nos últimos anos por deficiência hídrica tenho feito apenas duas adubações relativamente pequenas, priorizando a aplicação de N e aproveitando as reservas De K. Tenho usado o nitrato como fonte de N. Faço isso em cima da análise e costumo adubar usando em torno de 300 quilos de N por hectare ano, em duas parcelas, visando uma colheita de 50 sacas por hectare, o que tenho alcançado nos últimos três anos. Como podem perceber desconsidero as perdas que costumam ocorrer, acreditando que a reciclagem de nutrientes possa suprir essa perda.

 

Resposta:

Senhor Adelber, diz que está  numa região de solos mais argilosos e de CTC alta, em torno de 100. Nos últimos anos por deficiência hídrica temfeito apenas duas adubações relativamente pequenas, priorizando a aplicação de N e aproveitando as reservas de K. Tenho usado o nitrato como fonte de N. Faço isso em cima da análise e costumo adubar usando em torno de 300 quilos de N por hectare ano, em duas parcelas, visando uma colheita de 50 sacas por hectare, o que tem alcançado nos últimos três anos. Diz, assim que desconsidera as perdas que costumam ocorrer, acreditando que a reciclagem de nutrientes possa suprir essa perda. Nós atendemos dizendo que, no geral, suas propostas são válidas e, praticamente, irretocáveis no que se refere ao aproveitamento das reservas do solo, no uso de adubo/fonte de N com menor perda. Talvez, com chuvas normais, possa ajustar um pouco no aspecto de parcelamento usando 3 ao invés de 2, e, no caso da dose, cremos  que, se suas lavouras estejam com produtividade de 50 sacas, poderia aumentar de 20-30 % os níveis de N. Matiello

Login no Site

Mapa do Site

Mapa completo   Divulgar conteúdo

 

Copyright © 2018