Evolução Tecnológica no Tempo

1990 - Com a extinção do IBC - Instituto Brasileiro do Café, todo o acervo tecnológico foi transferido ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA.

1992 - Em 1992, criou-se o PROCAFÉ - Programa de Apoio Tecnológico à Cafeicultura, visando dar continuidade aos trabalhos de pesquisa e difusão de tecnologia, mediante Convenio entre o MAPA, o CNA-CNC e Cooperativas de produtores. No Sul de Minas Gerais, o pólo se constituiu na Sede da Agência Regional do ex-IBC e na Fazenda Experimental de Varginha. Ainda, neste ano, foi criado o FUNTEC – Fundo de Apoio Tecnológico à Cafeicultura, constituindo-se em uma forma de administração de programas de trabalho e campos experimentais.

1993-98 – O novo sistema de parceria entre o MAPA e o setor cafeeiro permitiu a manutenção de boa parte da equipe técnica especializada em café e todo o banco de dados de pesquisas, em andamento e novas, com a concomitante difusão de centenas de resultados em beneficio do setor.

1998 – Instalação da Estação de Avisos Fitossanitários em Varginha-MG e início da emissão dos Boletins de Avisos Fitossanitários.

1999 – Foram analisados os dados dos vários ensaios no setor de melhoramento genético que culminaram na seleção de novas variedades

2000 – No ano 2000 foram registradas 16 novas  cultivares junto ao MAPA: Acauã, Canário, Catucaí 785-15, Catucaí Amarelo 2SL, Catucaí Amarelo 3SM, Catucaí Amarelo Miltilinea F5, Catucaí Vermelho 19/8, Catucaí Vermelho 20/15, Catucaí Vermelho 24/137, Catucaí Vermelho 36/6, Catucaí Vermelho Multilinea F5, Catucaí-açu, IBC-Palma – 1, IBC-Palma-2, Sabiá médio, Sabiá precoce, Sabiá tardio, Siriema 842.

2001 - Em 26 de março de 2001 foi criada a FUNDAÇÃO PROCAFÉ - Fundação de Apoio à Tecnologia Cafeeira, esta com objetivos semelhantes, porém com maior facilidade administrativa e financeira, possibilitando manter e ampliar os trabalhos do MAPA/PROCAFÉ.

20022003 - A Fundação Procafé distribuiu para todo o País sementes de café produzidas e melhoradas pela equipe técnica, em um constante trabalho em Melhoramento Genético, com o objetivo de validação de novos cultivares,

com tolerância à ferrugem, phoma e nematóides, além de boa aceitação em várias regiões cafeeiras do País, sendo atualmente variedades consolidadas e plantadas de maneira significativa.

 

2004 - Foi celebrado Contrato de Cessão com a Gerência Regional do Patrimônio da União, oficializando a cessão gratuita da Fazenda Experimental de Varginha e de salas no prédio onde está localizada a sede administrativa e de pesquisa. Ainda, foram extintas as atividades do FUNTEC, com transferência das obrigações e direitos para a Fundação Procafé. Também, neste mesmo ano, foi firmado contrato com a Bionova, dando início aos trabalhos com a biotecnologia.

20052006 - A Fundação Procafé passou a efetivar convênios com Cooperativas e Instituições e para ampliar os campos experimentais de forma a atender a todo o estado de Minas gerais, alem de áreas vizinhas, no Espirito Santo, São Paulo e Bahia. Assim a Fundação Procafé passou a ser reconhecida a nível nacional, com excelência em pesquisa cafeeira e difusão tecnológica.

2007Neste ano foi instalado o Laboratório de Biotecnologia e ampliados os trabalhos com a clonagem de cafés arábica, através da embriogênese somática. Foi também celebrado um Termo de Cooperação com a CAPEBE (Cooperativa Agropecuária de Boa Esperança), onde a Fundação Procafé passou a administrar o campo, hoje denominado Fazenda Experimental de Boa Esperança-FEBE. Foram instaladas duas novas Estações de Avisos Fitossanitários: Boa Esperança e Carmo de Minas.

2008Em 2008 foram comemorados os 10 anos de informações fenológicas através das Estações de Avisos em convênio com o MAPA, divulgadas sob a forma de Boletins de Avisos Fitossanitários a toda comunidade cafeeira.

2009 – A Fundação Procafé atendeu mais de 3.000 participantes no seu  tradicional Dia de Campo – um elo entre a pesquisa e o produtor. Foram celebrados Termos de Cooperação com os campos de: Araxá-MG, Espírito Santo do Pinhal-SP e Araguari-MG.

2010 - 2011 - A Fundação Procafé comemorou 10 anos de pesquisa e difusão de tecnologia com qualidade. Sendo marcado pela reformulação de site, instalação de novas Estações de Avisos em Araguari e Muzambinho (totalizando 07 Estações de Avisos instaladas em diversas regiões de Minas Gerais), novos campos conveniados (Marechal Floriano-ES, Lajinha-MG, Vitória da Conquista-BA e Franca-SP), e pela instalação de viveiro, casa de vegetação e sala de crescimento, ampliando os trabalhos com a Biotecnologia.

Também neste período, foi solicitado o registro de 14 novas e seguintes cultivares: Catucai Amarelo 24-137,Catucai Amarelo 20-15 cv 479, Arara, Azulão, Acauã Novo, Catucai 785-15 Amarelo, Icatu, Tuiuiu, Katipó, Japy Vermelho, Maracatiá, Rouxinol, Saíra, Japy Amarelo.

Ainda, foram também iniciados os trabalhos de ampliação e reforma do Laboratório de solos e folhas da Fundação Procafé.

Foi atingida a marca de promoção de 20 edições do Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras, que permitiu a divulgação de mais de 6000 trabalhos inéditos de tecnologia cafeeira.

Login no Site

Mapa do Site

Mapa completo   Divulgar conteúdo

 

Copyright © 2017